quarta-feira, 25 de fevereiro de 2009

Cá vamos

Quando ando
tropeço
por vezes caio

Quando caio
levanto-me
por vezes magoado

Quando magoado
sinto
por vezes canto

O fado
tal um rouxinol
desesperado

Carlos Tronco
Mondeville
15/07/05

1 comentário:

luciane cortat disse...

"E quando canto, sinto sinto saudades e por vezes choro..."
Carlos vc consegue tocar a alma quando escreve...Lindo!Parabéns!!Continue aquecendo nossa alma mesmo com lágrimas quentes...Beijão.